terça-feira, 1 de novembro de 2011

Viver!




“Viver não dói” (Carlos Drummond de Andrade)

Definitivo, como tudo o que é simples.
Nossa dor não advém das coisas vividas,
mas das coisas que foram sonhadas
e não se cumpriram.
Por que sofremos tanto por amor?
O certo seria a gente não sofrer,
apenas agradecer por termos conhecido
uma pessoa tão bacana,
que gerou em nós um sentimento intenso
e que nos fez companhia por um tempo razoável,
um tempo feliz.
Sofremos por quê?
Porque automaticamente esquecemos
o que foi desfrutado e passamos a sofrer
pelas nossas projeções irrealizadas,
por todas as cidades que gostaríamos
de ter conhecido ao lado do nosso amor
e não conhecemos, por todos os filhos que
gostaríamos de ter tido junto e não tivemos,
por todos os shows e livros e silêncios
que gostaríamos de ter compartilhado,
e não compartilhamos.
Por todos os beijos cancelados,
pela eternidade.
Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante
e paga pouco, mas por todas as horas livres
que deixamos de ter para ir ao cinema,
para conversar com um amigo,
para nadar, para namorar.
Sofremos não porque nossa mãe
é impaciente conosco,
mas por todos os momentos em que
poderíamos estar confidenciando a ela
nossas mais profundas angústias
se ela estivesse interessada
em nos compreender.
Sofremos não porque nosso time perdeu,
mas pela euforia sufocada.
Sofremos não porque envelhecemos,
mas porque o futuro está sendo
confiscado de nós, impedindo assim
que mil aventuras nos aconteçam,
todas aquelas com as quais sonhamos e
nunca chegamos a experimentar.
Como aliviar a dor do que não foi vivido?
A resposta é simples como um verso:
Se iludindo menos e vivendo mais!!!
A cada dia que vivo,
mais me convenço de que o
desperdício da vida
está no amor que não damos,
nas forças que não usamos,
na prudência egoísta que nada arrisca,
e que, esquivando-se do sofrimento,
perdemos também a felicidade.
A dor é inevitável.
O sofrimento é opcional."



Só não concordo com o "sofrimento opicional". Acho que o sofrimento é inevitável qdo se tem dor... Ficaria melhor se ele tivesse dito: "Prolongar essa dor é opcional". Aí sim concordo. Pq se estamos sofrendo tendemos a trabalhar para ir gradativamente diminuindo o que está ruim.
Mas a vida é assim, cheia de surpresas, muitas vezes desagradáveis; cheia de problemas, cheia de sonhos não realizados.... não é fácil viver. Nossa tarefa do dia é tentar deixar o dia feliz porque de  obstáculos e tristezas... não basta muito para achar... E eu admiro as pessoas que tem essa energia quase que inesgotável e que conseguem transmitir aos próximos. O meu parabéns a estas pessoas!
Eu sinto pelas entrelinhas que não vejo. Sinto por aquelas coisas que desejo e que nem ao menos sei se existem. Sinto pelos que não souberam aproveitar comigo de melhores momentos. Aqueles em que eu dei a chance e que talvez nunca terão a mesma experiência de sentir-me. Aos que dei a chance e souberam aproveitar ao menos alguma, espero que tenham desfrutado de tanta alegria, e de tanto prazer em estar ali quanto eu.
E aos que sofrem (todo ser que é da raça humana):
Procure alegrias para poder sobreviver.

"Vamos viver tudo o que há pra viver
vamos nos permitir"
Lulu Santos

Essa é nossa tarefa.